18 de fev de 2012

Rabiscos

Por que essa dor de cabeça inútil não se cura?
Não há uma cicatriz externa, então por que dói tanto?
Como dominós cansados e infinitos
Não consigo controlar a tristeza que cada vez aumenta mais...


Quando penso em você, que me deixou, eu me seguro, me seguro
Mas lágrimas continuam caindo, continuo explodindo
As memórias que escreveste continuam em meu coração
Não importa o quanto eu tente, não consigo apagar estes rabiscos...


No meu coração (no meu coração)
No meu coração (tu estás lá)
Só tu estas escrito
O que fazer? (o que fazer?)
O que eu faço? (não consigo apagar)
Te apagar não é algo que consiga fazer...


Serei capaz de te apagar? De te esquecer?
Serei capaz de te apagar? De te esquecer?
Serei capaz de apagar os rabiscos dessas memórias?


Não posso te deixar - mesmo que eu diga esse monólogo
Tu não podes ouvir, não podes.


Agora até ir à boate não é divertido
Já não há alguém que meus olhos se direcionem, como antes
Minha dor inútil é maior do que eu imaginava
Eu tento apagar os rabiscos das memórias e só consigo cicatrizes...


Sem ti eu não consigo me divertir
Sem ti eu não tenho razão para viver
Sem ti eu não tenho coragem de viver!


Agora todas as músicas que ouço
Parecem a minha história
Eu canto sozinho e minhas lágrimas guardadas caem novamente.




MBLAQ

Nenhum comentário:

Postar um comentário